Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Notícias

Identifique a Alergia Alimentar: Dicas e Sinais a Observar

Silvia Kotaka
Escrito por Silvia Kotaka em 24 de janeiro de 2024
4 min de leitura
Identifique a Alergia Alimentar: Dicas e Sinais a Observar

Já rolou de você devorar algo delicioso e, logo em seguida, começar com aquela coceira chata, um inchaço nada bem-vindo na pele ou até mesmo passar mal com dores no estômago e falta de ar? Pois é, meu caro leitor, essas podem ser as armadilhas escondidas atrás de uma alergia alimentar, um assunto sério que vale a pena ficar de olho.

Alergia Alimentar

Por Que a Respiração Pesa Com a Alergia Alimentar?

Seu corpo já chegou a dar uma de dramático depois de uma garfada, dificultando sua respiração? Imagina só a cena: você lá, tranquilo saboreando sua refeição preferida, e de repente, o ar parece fugir de você. Assustador, né? Pois essa é a realidade de quem tem alergia alimentar, e o pior é que às vezes, você nem imagina que tem isso.

Mas antes de você se desesperar, se liga aqui: uma alergia alimentar não é o fim do mundo quando se tem o controle da situação nas mãos. Então, bora desvendar mais sobre ela!

Canal no WhatsApp - Mamãe Vida Saudável

O Que é a Famosa Alergia Alimentar?

Sabe quando o corpo considera algum alimento um invasor e decide entrar em defesa própria? Então, é mais ou menos isso que acontece na alergia alimentar. Seu sistema de segurança interno, também conhecido como sistema imunológico, fica de cabelo em pé diante de certas comidas que, para ele, são verdadeiros ETs.

Quando isso acontece, o corpo arma um verdadeiro campo de batalha, liberando os soldadinhos, ou seja, anticorpos, para enfrentar o intruso. Os sinais dessa guerra podem ser vistos nas vermelhidões, coceiras, inchaços e outros sintomas. Mas relaxa, nem sempre a coisa fica feia — pode ser só um desconforto momentâneo ou, bom, algo mais sério.

Batendo o Olho nos Sinais

Identificar uma alergia alimentar pode parecer uma missão complicada, já que os sinais variam de pessoa para pessoa. Porém, a gente pode ficar esperto nos sinais que o corpo manda. Será que você sempre tem uma reação estranha depois de comer aquele camarão no almoço de domingo? Isso pode ser uma pista. Operação detetive ativada!

Os sintomas vão desde coceirinhas, inchaço, até problemas mais chatos como diarreia, dores, tontura e até a temida dificuldade para respirar. E aí, percebeu algum padrão? Marcar uma visita ao doutor pode ser uma jogada de mestre.

Jet Pack para Detecção: Conhecendo os Testes

Fica a dúvida: será que é de fato alergia? Para isso, a ciência nos dá uma força com uns testes maneiríssimos:

Teste do Alfinetada (Teste Cutâneo)

Aqui, é tudo sobre o drama da pele. Aplica-se um mísero pingo de extrato do suspeito na pele e fica de olho na reação. Se alguma coisa sai da normalidade, bingo! Você pode ser alérgico ao danadinho.

Canal no WhatsApp - Mamãe Vida Saudável

O Investigador Sangue Bom (Teste de Sangue)

Esse teste dá aquela checada para ver se seu sistema imunológico está criando anticorpos contra algum alimento específico. Ele entra em cena, principalmente quando o teste cutâneo tá fora de cogitação ou se você tá tomando algum remédinho que pode cutucar o resultado do teste na pele.

A Hora da Prova (Teste de Provocação Oral)

O negócio aqui é comer o alimento em questão aos pouquinhos e ver como o corpo reage, tudo isso num ambiente bem controlado, porque né, segurança em primeiro lugar.

Quem São os Vilões da Alergia Alimentar?

Tremendos suspeitos que podem desencadear a alergia incluem os famosos leite, ovos, amendoim, nozes, trigo, soja, e também a turma do mar, como peixes e frutos do mar. Só de olhar para eles, já dá até uma coceirinha, né?

E Se Rolou Alergia, Como É que Fica?

Se o médico e você chegaram à conclusão de que é alergia alimentar, tem que partir para ação. Chama a ambulância se for grave, toma a epinefrina se precisar, respira fundo pra manter a calma e zig-zag para o hospital. Mesmo que melhore, visita ao médico é indispensável, e não se esqueça de contar tudo tim-tim por tim-tim para os profissionais de saúde.

Tem alergia alimentar tatuada na sua lista de “coisas a monitorar”? É um tema que pede a nossa atenção redobrada, já que a brincadeira pode ficar bem séria. Mas agora que você está armado com informação, é muito mais fácil lidar com a possível ameaça.

Revisão técnica: Alexandre R. Marra, pesquisador do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEP) e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein (FICSAE).

E aí, deu pra entender a vibe da alergia alimentar? Já passou por algo parecido ou conhece quem passou? Compartilha com a gente aqui nos comentários! Ah, e não se esquece de compartilhar esse papo com os amigos. Vamos espalhar o conhecimento e ajudar mais pessoas a ficarem ligadas!

Alergia Alimentar – Veja mais conteúdos como esse em: Notícias

Canal no WhatsApp - Mamãe Vida Saudável

Oiê,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *